NOTÍCIA

Maria nos ensina o Pentecostes

domingo, 09 de junho de 2019
Assim como no episódio das Bodas de Caná (Jo 2,1-11), Maria também tem especial importância em Pentecostes.

Maria experimentou antecipadamente a vinda do Espírito Santo e ensinou-nos como agir a partir da ação desse Espírito. O Pentecostes, que aconteceria somente após a ressurreição e ascensão de Jesus, ela o experimentou bem antes, no momento da anunciação: O Anjo lhe disse: O Espírito Santo virá sobre ti e o poder do Altíssimo vai te cobrir com sua sombra (Lc 1,35a). E sob a ação desse Espírito colocou-se imediatamente a viver de modo intenso a missão que foi a ela confiada.

Jesus antes de enfrentar as tentações do deserto e a partir dali começar a sua vida pública, a missão para a qual o Pai lhe enviou, ele foi primeiramente até João Batista para ser batizado e receber o Espírito Santo descido do céu (Mt 3-4).

Precisamos aprender com Maria sobre a necessidade de recebermos esse Espírito Santo para que consigamos cumprir a missão que é a nós confiada nessa terra. Aprendendo isso temos ainda que nos atentarmos para a vida da Virgem que nos mostra também a como vivermos no dia-a-dia essa missão:

Recebendo o Espírito Santo Maria não ficou em casa esperando a barriga crescer; nove meses se passarem e assim Jesus nascer. Mas ela se pôs imediatamente em prol da missão. Ela não esperou. Colocou-se a serviço. Viajou uma longa distância até a casa de sua parenta que precisava de ajuda. Lá anunciou a sua família da vinda de Jesus. Colocou seus dons a favor de Isabel. E sobretudo, levou aos outros àquela graça que havia acabado de experimentar: Ora, quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança lhe estremeceu no ventre e Isabel ficou repleta do Espírito Santo (Lc 1,41).

Pela vivência de Maria diante do Pentecostes também deixaram-se tocar os discípulos de Jesus que, aos cuidados de mãe tão zelosa, esperavam a vinda do Espírito Santo em Pentecostes e que após a essa vinda, saíram do cenáculo e, a exemplo de Maria, se colocaram a serviço e passaram a levar essa mesma graça aos outros.

Precisamos também nós, deixarmo-nos tocar por essa Mãe, afinal como no episódio das Bodas de Caná (Jo 2,1-11), Maria também tem especial importância em Pentecostes. Cabe lembrar que desde a cruz, antes de morrer, Jesus nos deu sua Mãe como nossa mãe na pessoa de São João, e ele a acolheu como Mãe. Na verdade, todos os discípulos já haviam acolhido Maria como mãe, desde a vida pública de Jesus, pois ninguém, senão Ela havia participado de toda a vida de seu Filho, desde o momento da concepção até a ressurreição. Entendemos que esse fato fez com que fosse “preenchido” o vazio deixado pela ausência física de Jesus, após sua ascensão. Muitos poderiam pensar: “Maria era repleta do Espírito Santo, Templo da Santíssima Trindade, então por quê estaria presente no evento de Pentecostes?”. Para essa pergunta, há uma só resposta: em Pentecostes nasce a Igreja, e Maria, como esposa do Espírito Santo configura-se como Mãe do Corpo Místico de Cristo, tornando-a indissoluvelmente unida ao mistério de Cristo pela Encarnação e à Igreja.Não existe Igreja sem Maria e Maria sem a Igreja.

Maria também é a Mãe dos apóstolos. Nesse contexto, é fácil perceber que é a presença materna de Maria que auxilia os discípulos a perseverarem na fé e na espera do Espírito Santo Consolador. Por isso, permaneciam unidos em oração, suplicando a DEUS a vinda do Paráclito, do Fogo abrasador. Dessa forma, Maria molda maternalmente os apóstolos em irmãos, preparando-os para acolher o Espírito Santo.

Com a descida do Espírito Santo no cenáculo, os apóstolos animados pela Virgem Santíssima, venceram seus temores e, destemidos, proclamavam o Evangelho. Ali era formada a primeira comunidade cristã, com o nascimento da Igreja de nosso Senhor Jesus Cristo.

Como cristãos batizados somos chamados a refletir sobre Pentecostes, pois “somos todos templo do Espírito Santo”, como diz São Paulo (I Cor 6,19).

Lembremos que Jesus afirma: “Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do céu dará o Espírito Santo aos que lhe pedirem!” (Lc 11,13)

Confiemos na materna intercessão de Nossa Senhora e peçamos ao Pai que nos envie o Seu Espírito Santo, nos encha com seus sete dons e nos dê, a cada dia, a coragem de testemunhar o Cristo Vivo e Ressuscitado e de proclamar a sua Palavra. 

Fonte: Pascom
 
Facebook Twitter WhatsApp
(46) 3536-1252
Rua Paraná, 740, Centro Sul
85660-000 - Dois Vizinhos - Paraná
paroquiaimaculadadv@gmail.com
© 2019 Paróquia Imaculada Conceição - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Grupo Mar Virtual