Palavra do Padre

Seminarista Geovane Julio

Maria, única flor

 

Caros paroquianos, saudações e preces por vossas vidas. Gostaríamos de chegar até vocês nesse mês de maio com a presença amiga, protetora e maternal de Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe. Temos motivos grandiosos para nos dirigirmos a Nossa Advogada nesse mês que estamos por vivenciar, especialmente porque celebramos no segundo domingo de maio o Dia das mães e no final do mês, dia 31, a Festa da Visitação de Maria. E como Maria é refúgio e dispensadora das graças, nesse dia 31 estaremos iniciando nossa Trezena com a coroação de Nossa Senhora.

Motivos temos, por isso, vamos celebrar Maria dirigindo nosso olhar à Sagrada Escritura e à nossa fé popular, que nasce da experiência e do cuidado que a Mãe tem para com os seus filhos. Maria é tão importante em nossas vidas, fere-nos quando alguém a critica ou nos condenam, pensando que somos adoradores dessa Mulher. Maria tem essa importância, porque ela nos conduz a Jesus Cristo, ela esteve com ele durante toda a sua vida e quer nos ensinar os seus passos.

Canta o grupo Gen Rosso, dos Focolares, a música “Maria, única flor”, da seguinte forma: “Maria, única flor que a humanidade gerou. Só tu, tu nos entendes. De ti toda graça virá. Maria, és plena de Deus, nunca demais sobre ti se dirá”. E de fato, Maria é plena de Deus, como saudou o Anjo Gabriel na anunciação “Ave, cheia de graça” (Lc 1,28), dela transbordam as bençãos que vem de Deus, por ela chegamos mais perto do Filho.

O evangelista João fala de Maria apenas duas vezes em seu Evangelho. Ela está presente nas Bodas de Caná, o inicio da vida pública de Jesus (Jo 2,1-11), e aos pés da cruz, no final de sua missão aqui nesse mundo (Jo 19,25,27). Diz o estudioso de Mariologia Afonso Murad, “Ao colocar Maria no início e no ápice da atuação de Jesus, João está dizendo que ela tem um lugar especial, pois está presente nos momentos mais importantes da vida de Jesus.”[1].

Como mãe, Maria acompanhou seu Filho mesmo quando não conseguia compreender tudo o que acontecia com ele. Intercede a Jesus por aquele casamento em Caná da Galiléia: “Eles não têm mais vinho” (2,3), mostrando a sua preocupação de mãe, sua atenção à necessidade dos outros para que não falte nada. Mas, sobretudo, Maria nos ensina “Fazei tudo o que Ele vos disser” (2,5), pois ela sabe que toda graça vem de Jesus, que por ela mesma nada se pode fazer, mas com Jesus, confiando nEle, podemos ter vida nova, e sentir a alegria sempre renovada.

Aos pés da cruz, quando os discípulos fugiram por medo, Maria continuou junto do Filho, quando está com Jesus, mesmo na dor, mantém a coragem, mas especialmente porque é mãe, porque a mãe nunca abandona o filho amado, Maria continua firme diante das realidades da morte. Com Maria estava o discípulo amado e Jesus diz “‘Mulher, eis teu filho!’ Depois disse ao discípulo: ‘Eis tua mãe!’”. Nós somos os discípulos amados a quem Jesus pede para acolhermos Maria e, com isso, Maria tornou-se nossa mãe, nossa intercessora e protetora.

No jardim do Édem, Eva, a primeira mulher, a mãe da humanidade, pecou e levou todos os homens ao pecado, agora no jardim da cruz, Maria, a Nova Eva, a Nova Mãe da humanidade, convida todos os homens e mulheres a voltarem-se para o Filho que entrega sua vida na cruz e nEle encontrar a redenção.

Por isso, Maria é tão importante para nós, porque nos conduz ao seu Filho Jesus Cristo. Não podemos parar em Maria, pois ela não atrai para si, mas para Jesus, nós queremos chegar ao Filho pela Mãe e sabemos que ao pedido da Mãe o Filho não nega. Dela toda graça virá, pois é cheia de Deus, e é o fruto mais belo da humanidade. Queremos e devemos nos confiar aos cuidados da Mãe, e, por ela, chegar a Jesus.

Nesse mês de maio, vamos entregar nossas mães no colo de Maria, para que ela as proteja, dê forças e seja refúgio e amparo. Que Maria visite cada um dos lares de nossos paroquianos, interceda pelas necessidades de cada uma das famílias da paróquia Santo Antônio de Pádua, ela que é mediadora de todas as graças, volte seu olhar para nós e continue a nos dizer “Fazei tudo o que ele vos disser”. Amém.

Seminarista Geovane Julio.

 

[1]              MURAD, Afonso. Maria, toda de Deus e tão humana: compêndio de mariologia. São Paulo: Paulinas; Santuário, 2012, p.90-91.

NOTÍCIAS
São José: “o sonho da vocaç...

Semana Santa

Fotos da Semana Santa

Encontro das Catequistas

Neste sábado pela manhã aconteceu o primeiro encontro de catequistas de nossa comunidade.

Dia 11 de Fevereiro: Dia de...

Conheça a História de Nossa Senhora de Lourdes

Renovação dos Compromissos ...

Também no dia 06/02, foi realizada a renovação dos ministros e entregue o novo manual.

Formação Campanha da Frater...

No dia 06/02 foi realizada a formação da Campanha da Fraternidade em nossa Igreja, e ta...

(46) 3536-1108
Rua Prudente de Morais, 628. Cx 38, Centro
85660-000 - Dois Vizinhos - Paraná
santoantoniodoisvizinhos@outlook.com
© 2021 Paróquia Santo Antônio de Pádua - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Grupo Mar Virtual